Novos sistemas digitais voltados aos hospitais

Exatamente isso que você leu no título do artigo!

Graças ao avanço da tecnologia médica, felizmente conseguimos dar lentamente aquele adeus para os antigos prontuários com as letras dos médicos impossíveis de se ler para os bancos de dados completamente virtuais.

tecnologia-hospitalar

Gradativamente este sistema digital consegue trocar as rotinas analógicas para uma rotina de checagem de medicação e registro de pacientes junto a um meio digital. No sul do país, por exemplo, já é possível encontrar um sistema que consegue monitorar todos os movimentos do paciente desde sua entrada no hospital. Os prontuários e exames são vistos de maneira totalmente online.

Quando o médico decide solicitar algum plano de remédio para o paciente, o pedido vai chegar diretamente na farmácia e notificar automaticamente o paciente, fazendo-o não perder tempo.

Com o passar do tempo, a tecnologia vai ser responsável por interligar todas as pontas. O sistema ficará responsável pelo monitoramento dos horários de medicação junto ao tempo de atendimento. Com isso, os processos administrativos na hora de solicitar os equipamentos serão mais fáceis e precisos.

Para você ter uma ideia, nos últimos dez anos para cá, as ferramentas focadas em tecnologia dentro dos hospitais conseguiram fazer os mesmos crescerem em até 400%, aumentando ainda mais o número de atendimento emergenciais registrados. Além disso, foi possível diminuir a libertação dos leitos.

Aliado aos sistemas de saúde, podemos falar com mais efetividade do conceito de “Internet das Coisas”. Trata-se de uma estratégia tecnológica onde consegue interligar os mais variados meios de interfaces físicas e digitais. Desta maneira, por exemplo, será possível monitorar o batimento cardíaco dos pacientes e programar, via celular, com que o médico mais próximo fique responsável por qualquer eventualidade.

A cada dia que passa, fica cada vez mais claro que a tecnologia vem sendo a grande protagonista no desenvolvimento dos hospitais. Com isso, os pacientes também poderão ser protegidos quando estiverem fora do ambiente hospitalar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *